E se a minha embalagem falasse?

Imagine apontar o celular para um produto e, imediatamente, surgir um vídeo ou saltar um personagem em 3D convidando você para um jogo interativo, um quiz promocional, uma selfie com o garoto-propaganda da sua campanha.

Parece mágica, mas é a Realidade Aumentada. Uma inovação que vem revolucionando o mercado de embalagens em todo o mundo, ampliando as possibilidades de comunicação criativa com o consumidor.

Através de um aplicativo chamado Zappar (disponível para Android e IOS), sediado em Londres e licenciado no Brasil pela Massfar Realidade Aumentada, marcas de diferentes segmentos estão interagindo com seus consumidores de forma surpreendente, dando vida a embalagens e a diversos outros tipos de materiais estáticos. E além de falar, a tecnologia de Realidade Aumentada também supre uma demanda ainda mais latente: ouvir o consumidor, através de ferramentas divertidas como jogos de perguntas e respostas, canais de atendimento e integração total com redes sociais.

Já faz algum tempo que o celular é a primeira tela do brasileiro. O acesso à internet via smartphone e tablets triplicou nos últimos 3 anos. E olha que incrível: pela primeira vez no Brasil, o acesso à internet dentro dos lares brasileiros é maior via celular do que através do computador. Quer mais um dado interessante? Cerca de 136,6 milhões de pessoas de 10 anos ou mais já tinham celular em 2014 no país. É o que aponta o Suplemento de Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC), divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Não é por acaso que empresas como a Warner Music usam e abusam dos recursos da Realidade Aumentada para conversar com seu público. A tecnologia foi um dos principais destaques no estrondoso lançamento dos álbuns dos artistas Anitta e Mc Biel.
No sul do país, a Credeal Cadernos e o Grupo Kyly aumentaram não apenas o grau de interatividade com seus jovens consumidores, mas, principalmente, suas receitas vindas de produtos inovadores com o uso da tecnologia. A Credeal está mostrando ao mercado que estudar também pode ser muito divertido, com capas de cadernos que interagem e convidam a pensar. O Grupo Kyly, referência em vestuário infantil, também vestiu a camisa da Realidade Aumentada e desenvolveu uma marca chamada T-PLAY, com estampas interativas. Mas criança gosta mesmo é de ganhar roupa ou brinquedo? T-PLAY é o brinquedo de vestir e a roupa de brincar. Muito mais do que transformar roupas em brinquedos. É transformação de produtos em experiências de alto valor para a marca.
No mercado de embalagens longa vida, o melhor exemplo de uso inteligente da tecnologia é a SIG Combibloc, que está trazendo uma nova realidade para seus clientes em todo o mundo, através de um sólido projeto iniciado no Brasil, no final de 2014 e apresentado na FISPAL Tecnologia 2015. Os frutos deste trabalho já podem ser vistos no ponto de venda. Marcas que utilizam a solução SIG já estão conversando e interagindo com seus consumidores. Isso é só o começo de uma grande revolução, mas já está dando o que falar.